Muita parra, pouca uva!

A propósito da 2ª Presidência Aberta às Freguesias de Agualva e Mira-Sintra:

A 9 de Outubro do ano passado concretizava-se a 9ª Presidência Aberta – à União das Freguesias de Agualva e Mira-Sintra - e pela 9ª vez fizemos divulgar uma Nota sobre aquilo que nos suscitava a iniciativa e sobre a exclusão de que repetidamente éramos vítimas, sem que a nossa reivindicação surtisse qualquer efeito, o que só por si é ilustrativo quanto baste em matéria de respeito e pluralismo.

Hoje aquelas freguesias conheceram a 2ª edição da suposta ronda e diagnóstico dos problemas e anseios com que se confrontam os residentes.

Na verdade quase que poderíamos repetir na íntegra o que então afirmámos. O que argumentámos mantém-se actual como também actual se encontra a radiografia que o Executivo terá feito nessa ocasião.

A razão é óbvia: aquilo que se viu referenciado e se ousou programar, não conheceu alteração. Pouco ou nada se fez, fruto duma política em que são reis o populismo e a demagogia! E isto mesmo passados quase 400 dias!

E se há um ano atrás o Executivo da Junta da União das Freguesias de Agualva e Mira-Sintra nos mereceu saudação pela iniciativa de convidar todos os Vogais que têm assento na Assembleia de Freguesia, causou-nos estranheza que na edição de hoje tal não tivesse acontecido, já que desta feita os Vogais eleitos pelo Movimento “Sintrenses com marco Almeida” se viram excluídos.

Estranheza ou talvez não! Para não destoar da narrativa deste Executivo Camarário, talvez tenham preferido sacrificar aquilo que constituíra uma boa prática e que reconhecêramos como revelador de ética e de maturidade democrática e se tenham deixado dominar pelo politicamente incorrecto, retrocedendo em vez de avançar!

Mas se as obras não avançam e se as promessas não se cumprem, por que haveria de ser diferente em matéria de estratégia integradora?

É caso para dizer que as esperanças vão sendo remetidas para futuros adiados.

Mesmo a condizer com a época em que se prova o vinho novo, ganha especial significado o ditado popular: “Muita parra, pouca uva”!

Aos 30 de Outubro de 2015
Movimento Independente Autárquico “Sintrenses com Marco Almeida”

TOPO